Quero um relacionamento gay sério e estável. Será que o que eu quero não existe?

Amigo,

Este, por acaso, é você?

Você quer um relacionamento sério DE VERDADE?

Algo estável e monogâmico?

Desses com direito a beijo de boa noite, abraço de bom dia e noites inteiras dormindo de conchinha?

Quer ter alguém para compartilhar essa loucura chamada vida?

Compartilhar as alegrias, as conquistas, os problemas e até o omelete que não deu certo no café da manhã…

Quer acordar cada dia sabendo que você não está sozinho neste mundão de Deus, né?

Que não importa o que aconteça, vai ter alguém ali do seu lado, pronto para segurar a sua mão e te encher de carinho.

Você sonha em viver sentimentos reais? Se sentir amado, respeitado, protegido.

Sonha em começar a formar uma família? A SUA família.

É isso que você quer? Ou tudo isso parece bom demais para ser verdade?

Ah.. deixa eu adivinhar:

Você também é do time dos que já perderam a esperança no amor?

Ou, mais especificamente: que perderam as esperanças no amor entre homens gays.

Porque essa é uma reclamação bem forte por aqui: 9 em cada 10 leitores do site reclamam que não conseguem namorar. Dizem que é muito difícil encontrar alguém que tope uma coisa séria no meio gay. Praticamente tão difícil como ganhar na loteria….

Porque todos só querem sexo fácil. Só querem putaria. Só querem uma cueca bem preenchida, um abdômen trincado, uma conta bancária recheada. E nada mais.

Bom, isso é o que eles dizem…

Sinceramente?

Sim, o meio gay pode ser muito cruel, é verdade.

É verdade que muitos só ligam para a aparência. É verdade que muitos só querem “padrões”. É verdade que muitos só querem voz grossa, barba por fazer e barriga tanquinho. 

Mas sabe o que também é verdade?

Que, se você respondeu “sim” a todas as perguntas acima, esse NÃO é o tipo de cara que você está buscando. 

Então, por que se preocupar tanto com o que ELES querem e valorizam, se eles NÃO são o seu foco?

E você até poderá me dizer que TODOS os homens gays são assim. E eu te perguntarei: 

Será mesmo? 

Todos, todos, todos, todos? 

Isso é um FATO ou uma OPINIÃO sua?

Será mesmo possível que você seja a única exceção à regra neste mundão de Deus?

Exato.

Nós dois sabemos que não.

Então, pense bem nas tantas coisas que você já aceitou como verdade. E em como elas podem estar te sabotando.

Leia também:
[Como as suas crenças fodem completamente com a sua vida]

E tem mais:

Se você alguma vez já sofreu por não se sentir bonito o bastante, inteligente o bastante, ou bom o bastante para conquistar o homem que você quer para a sua vida, então, eu tenho um recadinho especial para você.

Aí vai:

Você não precisa esperar mais tempo para encontrar alguém bacana.

Isso mesmo.

E antes que você pense que isso é só mais um conselho de mãe otimista, me permita te fazer uma pergunta:

Quantas vezes por dia você se vê dizendo essa pequena palavrinha:

Se

Se eu não fosse gay,
Se eu fosse mais magro,
Se eu fosse mais magro,
Se eu fosse mais bonito,
Se a minha família me aceitasse,
Se eu tivesse mais dinheiro,
Se o mundo gay fosse menos promíscuo,
Se ele me quisesse, eu teria forças para enfrentar o mundo…

Caso você seja como a maioria dos homens gays que me procuram, a resposta é: frequentemente!

E por isso você sofre tanto quando o cara que tá a fim não corresponde da mesma maneira…

Por isso se sente quase impotente procurando por aí algo que “não existe”…

“Se as coisas mudassem, aí sim você se sentiria bom o bastante. Aí sim você conseguiria o que quer”, você segue repetindo para si mesmo.

Veja bem:

Reclamar é fácil. Muito fácil. 

Sentar a bunda no sofá e se acomodar numa vida de sexo delivery pelo aplicativo…

Ou se acomodar numa vida sem sexo algum, então…

Mais fácil ainda!

Mas sabe do que você não se dá conta quando reclama?

De que não adianta porra nenhuma condicionar um objetivo a outro.

Não se engane!

Se você fosse mais bonito, se fosse mais rico, se o mundo gay fosse menos superficial…

…. você continuaria encontrando algum outro obstáculo para deixar de ir lá e fazer o que tem que se feito.

Grave bem isso:

Só existem duas coisas que você pode controlar nessa vida: seus pensamentos e suas atitudes.

O resto… como outros pensam, o que os outros fazem, se vão gostar de você ou não, se vão querer compromisso ou não…

Está tudo fora do seu controle.

E, no momento que você entende isso e para de lutar contra algo que não está nas suas mãos…

No momento que é consciente de que essa “pica não é sua”…

Sabe o que acontece?

Você se sente aliviado.

Isso mesmo, tira um peso das costas.

E começa a focar no que importa de verdade: VOCÊ.

Como VOCÊ vai reagir ao que não é controlável. De que maneira VOCÊ deve pensar. O que VOCÊ pode fazer para mudar, melhorar, prosperar.

Então pare de encontrar motivos para desistir do que você quer.

O que você quer existe, sim. O que você quer é possível, sim.

Mas você precisa estar disposto a encontrar.

Lembre-se: tudo que vale a pena começa com uma decisão valente.